o mundo é uma bolha, uma bolinha de sabão ou uma casa de relaxamento?

Inocência, infantilidade, mediocridade ou pouca vergonha mesmo? Ah, a pós-modernidade… nos faz perder limites, ou melhor, nos faz não ter limites. É ou não é, pode ou não pode, existe ou nem precisa existir, hoje nada mais precisa de tanta explicação, ou melhor, não precisa ser tão óbvio. É fluido, cambiante, itinerante, parece vazio ou sem sentido, parece o que não é, é o que não parece, ou simplesmente nem é.

Tá, mas que título doido é esse? O que tem a ver a bolha com a bolinha de sabão e o prostíbulo (ou “carinhosamente” casa de massagem ou casa de relaxamento)? Sei lá, é o mundo, um ponto de vista, ou melhor, três pontos de vista.

A bolha, frágil que já se rompeu faz tempo, a crosta mais vulnerável do que nunca. Barreira penetrável. O bolha da internet, o bug do milênio, a nossa própria pele, nossas roupas, os métodos contraceptivos, até as interfaces da internet, TV, são anteparos que servem ora como cascas impessoais, ora como portas, portais, pontos de contato.

O bolinha de sabão, lúdica, a brincadeira inocente de criança, a memória nostálgica de infância, de bons momentos. A capacidade de sonhar com um mundo melhor, pessoas melhores, onde e quando poderemos ter mais felicidade. Termos mais? Não, sermos mais felizes, que não é posse, não é um bem material, é um estado, deve ser vivenciado.

O prostíbulo, é talvez a cara mais óbvia do mundo em que vivemos. Aqui se passa a mão na carteira, se rouba de dinheiro a dignidade, se roubam sonhos, oferecem novos sonhos, desejos, luxo e luxúria, e no final baba, mela tudo. Ou termina em pizza ou termina em sacanagem mesmo, quando não é sacanagem desde o início.

Tudo bem, foi só uma brincadeira, mas uma forma de ver as coisas. Não ofereço verdades, longe disso. Não quero, não posso saber de tudo, nem espero que seja assim, ainda bem. Mas foi só uma coisa que me veio a cabeça, acho que hoje pela manhã, de encarar o mundo de outros pontos de vista. Talvez se pudéssemos pegar as qualidade de cada um deles e misturar, até porque adotar um só não faria sentido. Bem, como é ridículo querer agradar a todos, então que seja o que der na vontade de cada um, de fazer e encarar o mundo à sua maneira.

Que me desculpem as comparações… ah, enfim, deixa rolar, rs.

Anúncios

7 pensamentos sobre “o mundo é uma bolha, uma bolinha de sabão ou uma casa de relaxamento?

  1. Imagina, problema nenhum qto a vc ser um dos únicos homens q comenta lá no blog! Qto a esse teu post, eu entendo… cada vez o mundo tem mais recortes na hora de se ler ou se agir em relação a qualquer coisa. Mas eu acho bom. Gosto dessas possibilidades, das quebras de paradigma, da falta de limites e do questionamento do certo e errado. Seguir cartilha muitas vezes mata o que as pessoas são de verdade. E o moralismo em vez de ser bom, acaba sendo um instrumento de aprisionamento. Viva a liberdade possível…

  2. Teve uma época da minha vida em que eu olhava tudo e todos a minha volta,com olhos clínicos muitas vezes de julgamento…Crítica…
    Não entendia a forma como as pessoas tinham uma visão conturbada do conceito de liberdade,libertinagem,descência,moralidade,indescência,modernidade,liberdade,liberdade de expressão etc etc etc. Criticava pessoas que fazia amizades pela internet,pessoas que se entregavam totalmente ao bug do milênio (depois de alguns anos mais tarde olha onde estou,na blogosfera rs),pessoas que se relacionavam por trás de uma tela de computador…
    Recriminava pessoas que trabalhavam vendendo seus corpos e os que desfrutavam desse serviço.Nossa,minha cabeça sempre estava à milhão e muitas vezes,doía só de pensar. rs

    Hoje em dia,eu mudei meu ponto de vista sabe…Passei a não querer mais criticar ou achar maneiras para justificar ou explicar tal atitude dessa ou daquela pessoa.Hoje eu privo muito mais o respeito do próximo.Você faça aquilo que no momento julga certo pra você,mas lembrando de que existem terceiros por perto,e que você não é nada ou ninguém para machucar ou ferir outrém.

    bjinhus

  3. O mundo, a vida, a gente… Meu mundo é uma bolha, eu sou uma bolhinha de sabão e minha vida, bem… Deixa pra lá… Mas é bem interessante ter vários pontos de vista pra não se entediar com o dia-a-dia, que é a coisa mais louca e sensata sobre o tempo. Gostei do seu texto. Bjs

  4. Nossa! que tudo esse texto!

    Interessante o comentário da Felina(claudia)
    O tempo passa e os nossos conceitos de errado e certo vai mudando, isso é evoluçao.

    Quanto á…
    Inocência, infantilidade, mediocridade ou pouca vergonha mesmo…

    Isso sempre vai ter, pq nem todos tem a capacidade de evluir.

    Bjos!

  5. é do ser humano,
    o céu, o chão e a ilusão.

    não há outro caminho,
    senão um que passa por tudo isso.

    se plantar nas nuvens,
    não colherá grão.
    talvez chuva.

    abraços,
    Daniel.

  6. Assim como disseram meu lindo, que texto TUDO, é mara. rss

    Vários pontos de vista, comparações muito bem observadas… Parabéns, mas como você disse, deixa rolar… rsrsrs

    Um beijo, e muuuuuito obrigada por me dar uma força lá no meu blog, gostei muito do que me disse, e também espero que aqui eu possa ficar melhor… desabafando…

    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s