escolhas são coisas poucas … poucas coisas são escolhas

Que vontade de não acordar hoje pela manhã, que arrependimento de ter levantado. Para que isso? Fiquei entre realmente ter que levantar e seguir meus compromissos, ou ceder, deitar na cama e me entregar. Não há dúvida que a segunda opção seria a melhor, realmente estou precisando, mas não pude me deixar levar.

A semana só começando, eu sabia que não seria das mais fáceis de encarar, e para falar a verdade gostaria muito que metade das coisas que tenho que resolver não precisassem ser justo agora. Pressão no curso, pressão no trabalho, treinamento interno, a bagunça que já se tornou habitual no meu quarto, a falta de tempo para me divertir. Não dá, não aguento mais.

Sabe a hora de jogar a toalha? Saber a hora disso é difícil, complicado, delicado. Queria tanto tirar férias, já, agora! Fico me questionando a relevância das coisas, porquês e para quê, até quando isso vai durar, não quero mais. É tão chato essa coisa que as pessoas falam sobre desistir, acham tão vergonhoso, colocam isso quase como um pecado, algo que vai ficar estampado nas nossas testas para o resto da vida, e nem a morte irá apagar. Na real: que se dane! Ninguém vem aqui e faz o meu, nem eu mais estou afim dessa parada toda, então não para esses rótulos taxativos e ridículos.

Errar é fácil, desistir é só um passo. Existem tantas direções a se andar quantas forem as nossas chances de querer enxergar assim. Mais fácil que tomar escolhas é agir. Escolhas de verdade, no mundo de hoje, parecem ser muitas, e são na verdade, mas a maioria são manipuladas, são coisas falsas que nos oferecem. As poucas coisas que realmente são escolhas, são aquelas que partem fundamentalmente de nós mesmas, está na nossa consciência, percepção, coração, sentimento, o poder que temos nas mãos.

Anúncios

13 pensamentos sobre “escolhas são coisas poucas … poucas coisas são escolhas

  1. Concordo plenamente quando você diz: “coisas falsas que nos oferecem”

    Já pensei muito nisso, mas sempre me vejo envolvido nessas coisas manipuladas, pois sempre acho que aquilo pode ser para o meu bem.

    Abs

  2. essas escolhas manipuladas acabam com nossos reais desejos. nessas horas fica difícil saber até o que a gnte realmente quer. mas não desanime! e nem deixe que o mundo escolha a vida por vc!

    boa sorte!
    um beijo! :)

  3. Quem disser que nunca o acordou assim talvez o seja mais inconsequente possível. É preciso parar, refletir e seguir a louca roda da vida…

    Só espero o dia.

    Vim de outros blogs conhecer teu espaço.. abçs meu caro,

    O mundo e seus estranhos redutos… o amor e sua clara (des)evolução…

    Ainda pode piorar?

    Te encotrei por blogs amigos e vim te visitar.

    Abçs,

    Novo Dogma:
    roMance…

    dogMas…
    dos atos, fatos e mitos…

    http://do-gmas.blogspot.com/

  4. Sabe q ultimamente eu tenho me sentido como vc? E a verdade é que se a gente não tomar muito cuidado o mundo nos engole. A parte das escolhas falsas é sensacional. Pq a gente pensa que escolhe e na verdade já escolheram pra gente há muito tempo. Sejam produtos ou modelos de vida, de comportamento. Minha terapeuta sempre diz que a gente precisa saber os limites. Não se pode dar o que não tem… Espero que no final de ano vc tenha pelo menos um descansinho pra poder ficar à toa, deitado numa cama 24hs. Tb tenho dias em que pra acordar preciso matar um leão… Beijos

  5. Demos as mãos!
    Eu praticamente já desisti de tudo, sabe? Só ainda não o fiz oficialmente, concretamente. Pego-me o tempo todo fazendo esses questionamentos, tentando compreender o fundamento de tudo. E sinceramente, a coisa mais difícil é encontrar uma resposta que me convença. Assim, me insiro naquelas poucas coisas que ocupam o meu vazio, mesmo que por um tempo limitado.

    Eu já não sei até que ponto ficar resistindo é fortaleza. No desistir talvez haja o maior ato contrário a covardia.

    =)
    Beijo pra você. E força (use-a como quiser, rs)!

  6. o tempo passa,
    sempre passa o tempo,
    a ampulheta gira, gira,
    louca ampulheta, gire!

    É preciso respirar,
    não só o ar,
    mas o que pode-se sentir,
    de melhor que há.

    sinta o melhor que há em ti,
    deixe-se levar,
    deixe-se ir, deixe-se deixar de pensar.

    pensar é um ópio negro,
    a ilusão do poder,
    a ilusão do viver.

    viver loucamente, para quê?

    se basta uma vida,
    importante é bem-viver.

    segue teu fluxo interno, Rogério.

    veja as palavras que há de fato,
    não a ira ou a frustação.

    veja o significado por trás do mito,
    do rito, do sorriso, da pressão de panela de barro.

    veja o santo e o pecador. seja.

    haja, seja o que se é,
    e terá livre a alma para conhecer,
    e começar.

  7. É bem isso mesmo!
    Entender que não há respostas prontas, e a gente tem, sim, autonomia para querer, às vezes, a resposta que bem escolher ter!

    Eu crio intervalos nesses momentos, e sorrio.
    =)
    Força sempre!!!

    Obrigada você pela presença.
    Beijão!

  8. Adorei o post! Eu já tinha passado aqui uma vez, mas não tive tempo de deixar um comentário. :)
    Esse seu post me fez lembrar que já senti vontade de jogar uma toalha, dar um passo diferente de tudo… só ainda não fiz pque não dá; para mim exige uma preparação para poder jogar algumas coisas para o alto e começar outras. Mas a gente consegue um dia, né?

    Obrigada pela visita no Vida Bailarina. Eu não sabia a outra parte do Projeto (dos DVD’s). Muito legal a idéia!

    Boa Semana

    beijo

    Iêda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s