riffs

As páginas não estavam coloridas o suficiente, desde o início pareciam que mereciam mais dignamente ser preenchidas de bons riffs, mais sentimento, mais harmonia. Bastava saber misturar melhor os elementos, cores, formas, colar, juntar, refazer, desconstruir o incostrívelmente inacabado. Volúvel que é, se torna vivamente mutável.

Meu caderno, meu sketctbook, estava aqui, nunca abandonado, mas com formas e páginas inacabadas, e assim continua, mas mereceu alguns momentos de melhor atenção e experimentação. Recebeu mais carinho, mais papel, mais cor, mais cola, mais mão, mais tato, mais coração. Os verdes preencheram alguns espaços. Uma nova melodia surgiu em seu interior.

Estou aqui, fiquei hoje fazendo experiências com papéis, tintas, misturando algumas coisas no meu bom e companheiro caderno, e montando mais cadernos de encomendas. É bom poder voltar a trabalhar um pouco, mas ainda há muito o que ser feito.

Em breve, mais novidades no meu Flickr.

Cadernos são como vida, devemos preenchê-los de histórias, de vivências, de cores, de alegria, de harmonia. Se deixarmos somente páginas em branco quer dizer que passamos e não soubemos aproveitar, não soubemos absorver o que estava diante dos nossos olhos, o que a vida, as pessoas, o mundo nos oferecia.

Você carrega o mundo dentro do teu peito. (“Planetário”, da banda Lunar 4)

E dentro do nosso peito, esse mundo de coisas nós somos capazes de mudar, transformar, florescer, fazer crescer e ser algo bom.

Anúncios

2 pensamentos sobre “riffs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s