faroeste

Meio da tarde, se não me engano em 2001, um grupo de jovens, promissores e sonhadores jovens pairava baixo, num passeio pela orla, voltando de uma competição de talentos. Tão jovens éramos, tanto ainda por conhecer, tantos sonhos por sonhar, mundos por descobrir e desvendar, tantos desafios, mas naquele momento o que importava era relaxar, curtir o sol baixando, a brisa no rosto e começam a puxar músicas, e uma delas cantada em coro. Uma parada e os jovens e suas camisetas e bonés brancos, atravessam a rua para curtir um pouco aquele momento. Alguns nativos talvez ainda não tivessem apreciado a praia num horário daqueles, outros nem daqui eram, conhecendo a Cidade Maravilhosa pela primeira vez, alguns nunca tinham visto praia. Os que aproveitaram, foram de água de coco, enquanto outros tão cansado nem viram o momento passar, adormecendo em suas confortáveis poltronas. Eu saí, e dei uma espiada, fui chamar de volta um par de bocas que dava seu primeiros passos. Fez-se um constrangedor silêncio, mas precisávamos, e assim partimos.

“Faroeste Caboclo” me lembra duas coisas: um momento muito especial, e um filme que espero ainda ver um dia, que há se ser filmado, assim espero.

Acho que me arrepio várias vezes ouvindo o Renato Russo e sua entrega nos altos e baixos dessa clássica canção, que ouço dizer, é uma das músicas mais importantes que já ouvi, é emblemática.

=)

> Ouvindo: Legião Urbana – “Faroeste Caboclo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s