a melhor forma

A melhor forma existe? Talvez a melhor forma de responder algo seja sabendo primeiramente qual a pergunta.

Ontem uma mensagem veio muito clara e quero tentar me convencer e exercitar uma coisa: que as “abobrinhas”, os problemas existem e sempre existirão, mas não podemos absorver ou puxar para nós os problemas dos outros, não devemos regar as abobrinhas (porque elas crescem), nem as nossas nem as de outros.

Talvez a melhor forma de responder uma pergunta seja: não repondê-la. E hoje eu já respondi questionamentos demais, preciso calar-me.

Yoga realmente é muito bom, às vezes acho que preciso praticar 24 horas por dia. E a real é que a consciência, a prática é sim o tempo todo. Como não atingi isso, ainda tenho muito que crescer e melhorar. Continuando a mensagem: se um problema nos chega, não devemos cultivá-lo, ficar alimentando ele, devemos sim tomar consciência dele e então pensar nas formas de saná-lo. O prórpio fato de tomar consciência do problema já é por si só solucioná-lo, pois conversando com nosso próprio corpo, mente e espírito e o contexto a nossa volta, percebemos o problema, as causas, e a solução torna-se mais natural.

Cabe a nós, ou melhor… cabe a mim, comigo mesmo, tomar consciência dos meus problemas, não me envolver mais nos problemas dos outros e me equilibrar.

~ ~ ~
Ouvindo: Titãs – A melhor forma

Anúncios

5 pensamentos sobre “a melhor forma

  1. E não se preocupe – não soa egoismo nos concentrar em nós mesmos.
    Sempre precisamos desse tempo – dessa concentração!

    Se isso for egoismo, pode me chamar de uma! hahah
    Beijo!

  2. É amigo, tenho me sentido exatamente como você.
    Acredito que a “não resposta” já é uma respota muito forte.
    O silêncio nos dá o que precisamos… serenidade, paz e coragem para enfrentar os “monstros” que criamos e alimentamos dentro de nós. Isso nos basta por um tempo, né? E para que carregar os “problemas” dos outros se mal aguentamos os nossos?! …
    Pena que não é bem assim… quem tem o coração gigante jamais deixará de lutar com os “monstros” criados pelos “outros”.
    Mas vale a pena tentar… vale muuuito a pena!

    Obrigada por seus textos.
    Sempre um minuto de paz no dia corrido que levamos!

    Beijo grande!

  3. Nara, Jeronimo e Nanda, agradeço demais a presença, palavras e carinho de vocês. Tinha lido antes, logo que escreveram, mas só agora pude parar e vir comentar e agradecer. Fico feliz que tenham gostado, que minhas palavras cheguem até vocês, que não penso nem escrevo em vão, rsrs.

    Sou o que sou, pois conheci pessoas e aprendi (e aprendo sempre) com pessoas que a vida é algo que deve ser vivido bem, que devemos compartilhar amor.

    Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s