quando bato as portas é porque estou nervoso

Quando saio ou entro batendo alguma porta é certo: estou nervoso.

Meus motivos, seus motivos, malcriado sim, debochado não, cético sim, frio sim, sarcástico não. Sei que isso não é bom, mas prefiro isso a gritar verdades que possa me arrepender depois, e às vezes me arrependo muito. Mas quer saber? Dane-se! Grito palavras, grito portas, grito por dentro e para fora.

Bato as portas de madeira, vido, pesadas ou leves que ganham grande peso, o peso nas minhas costas, peso da minha consciência, peso do desrespeito. As portas da percepção, as portas da ignorância, de gente grande, de moleque, criança. Quando mais gente grande nos consideramos talvez mais imaturos somos.

Faz bem é a natureza, que sopra vento batendo as portas e janelas de brincadeira.

Um dia quem sabe eu sopre um pouco também…

Anúncios

Um pensamento sobre “quando bato as portas é porque estou nervoso

  1. Pingback: o quanto aprendemos « devaneios viscerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s