então pare de reclamar e vá beber água

Em vez de pensar no infinito distante, comece com o agora, com o próximo, com o horizonte distante. Antes de alcançar o infinito dê pulinhos de felicidade, suba cada degrau, escale um pé de feijão, se permita escorregar um pouco e cair em folhas e nuvens, se permita cair para cima e acordar deitando-se.

Para todo mal há de ter uma razão e um engrandecimento justificável. Para toda insegurança há um abraço, uma carícia, nem que seja no ego para torná-lo manso e sincero. Para 70% daquilo que nos atinge por dentro ou por fora podemos com água curar, com água nos transformar, e para os outros 30% há de mais águas rolarem, lavando e expandindo nossa percepção sobre a consciência e conhecimento próprio.

Anúncios

2 pensamentos sobre “então pare de reclamar e vá beber água

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s