paredes desbotadas

Como se já não bastassem serem retas
altas ao ponto de não se poder alcançar e tocar o teto
desbotaram-se sem graça
foi-se a cor afeminada
a cor pastel feita especialmente e única
restaram manchas que se camuflam
e se misturam a rachaduras

furadeira e brocas revelam cor de terra dentro delas
terra dura, empilhada, escalando alto
tijolos escondidos atrás de camadas
poeira, fuligem que se revela
pairam no ar até repousar no chão, em cada canto
brocas, buchas, parafusos, pregos
estacas agarradas às duras superfícies cor de nada
prontas para receberem, em molduras, novas cores
temas absurdos, figurativos, abstratos
artes e experimentos
paredes florescendo-se em novas cores vivas
sobe arte, sobe cor, encanta-me o meu espaço decorado
improvisadamente divertido e lúdico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s