queria não querer

Queria não querer ter que querer aquilo que me parece mais feliz do que aquilo que tenho…

Chegar a uma certa idade e poder dançar flutuando em lembranças de um passado bem vivido, sem me preocupar tanto com o futuro, aproveitando o momento.

Sair das grandes roubadas e cair de peito aberto na piscina da felicidade.

Parar de viver atrás das grades, em salas sem janelas, com ar artificial.

Deixar para lá as pessoas que não valem a pena, as aparências, mentiras e os problemas que não podem ser resolvidos.

Pedalar no tapete vermelho, sentindo a música feita com ventinho no rosto.

Salário ao final do mês sem peso na consciência. Não ter que competir com tubarões, não ter que me preocupar se eles acham que são meus amigos, pois não são. Menos dinheiro e mais valor.

Amor sem dor. Dia sem calor, a menos que seja de pessoas, daquelas que fazem a vida pegar fogo.

Esporte sem sacrifício, só entrega, muita garra e pura diversão e saúde.

Animais sem coleiras, como amigos, afago sincero, de ambas as partes.

Pessoas sem barreiras, preconceitos, com mais amor e mais entrega, mais humanas.

Menos calorias e conservantes, e mais sabor. Menos fast, mais good. Menos hard, mais fruit.

Menos promessas e menos queixas, mais ação.

Queria não ter que querer, só por desejar. Mas simplesmente aproveitar a harmonia com a sabedoria dos que convivem bem com aquilo de mais puro que possuem, e isso por si só já basta, e é tudo de que realmente precisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s