nuvens

De nada adianta atirar contra as nuvens
ou jogar tudo para o alto
não são as nuvens que barram nossos sonhos
nem impedem de ver além
basta abir os olhos
basta querer enxergar além

chorar não dói mais que a dor dos reais motivos

chorar é como chover
desaguando máguas, regando esperanças
lavando a lama
e somos nuvens como as de criança
que se traduzem em desenhos imaginários
nuvens poéticas, que são em si sonhos

sonhar não alegra mais que alegrar-se com os reais motivos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s