leve mente

Tentando ser leve, me desapegar de sentimentos, expectativas, desejos e certos caminhos que me causam frustrações. Tentando dizer menos, fazer mais. Tentando dizer mais, me expor e colocar para fora algumas coisas reprimidas. Mesmo que nem tudo possa ser dito, nem mesmo tudo pode ser vivenciado ou sentido, mas cabe tentar. 

Livre? Não sei. Simples? Não é, não está sendo.

Mas a mente trabalha o tempo todo maquinando, projetando, interpretando, acertando e errando. Mesmo em silêncio algo lá dentro vai acontecendo. Momentos de dor e dúvida, extase e alegria, baixaria, pureza, frustração e nirvana. A mente é como salada de frutas, cada colherada um sabor, ao mesmo tempo vários sabores misturados. 

Levemente tentando entender, viver e sentir, descobrir sabores, cores, formas e sentidos. Até sentido para aquilo que parece não fazer sentido algum. E é difícil equilibrar e dosar isso tudo. Balancear até o maior dos pesos para que a leveza faça sentido. 

Na balança da vida o mostrador nem sempre mostra o certo. É a mente que se encarrega de sacanear ou de curar, fermentando, destilando e filtrando todos esses ingredientes. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s