caminho

Caminhos abertos, mar meio arisco, busca de um porto seguro. Quantas aventuras esbarro durante a busca daquilo que nem sei mais. Quantos erros mascarados de acertos, certezas inseguras, explicações duvidosas, tantas escolhas racionais e emocionais, se misturando e me confundindo.

Vontade de deitar num cantinho, como um gato encolhido. Do nada acordar, sair sem dar satisfação, sem ligar para o nundo.

As pedras não estão pelo caminho, são nas nossas escolhas que esbarramos ou que nos fazem voltar ou seguir em frente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s