parece sexta-feira

Virou o dia, ainda é meio de semana, mas parece sexta-feira, tem cara e clima de sexta. Um fim, algo que fica no ar, algo que ainda falta, aquela inexplicável sensação que se o tempo voou, também parou, bloqueado em uma estação que não sintoniza.

Abro os olhos, tento abrir janelas, expor feridas, abrir o peito e o coração, pensar nas possibilidades, e vejo dias e dias passados misturando nostalgia e expectativas, esperanças e planos, confusão e promessas. O chão instável, parece brincar de bêbado e equilibrista. Não adianta assentar o pé, pois é só peso e não firmeza.

Não adianta escrever a própria poesia, pois muitos outros poetas de verdade tentaram entender ou explicar.

Não se faz curva no tempo. Não se pode enganar o destino. Não se sustenta sentimento na dúvida. Não se deve querer tocar o que não existe.

Mas é possível administrar bem e aproveitar o tempo. É possível fazer o destino ser aquilo que conduzimos a partir de sonhos e desejos, e principalmente esforço e dedicação. Com amadurecimento e entendimento é possível fortalecer os sentimentos, quando são puros. E o que não existe, bem, é possível fazer existir, se não puder tocar, sinta.

Parece sexta, mas ainda é quarta-feira. Não terminou, não é o meio, mas é mais um começo. E porque não abrir novas janelas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s