pintar um quadro novo


Se o horizonte nublou, se o cenário mudou, se caiu um pé d’água, se todos viraram-se contra você, se as contas chegaram, encare o céu, dê cor, pinte um quadro novo. Dê asas aos pés, ponha a sorte no bolso e confie mais nas suas escolhas. Se não tem mar, mergulhe no ar, na imaginação, com criatividade o cenário muda, com fé e sorriso o contexto ganha novos ares. Cantarole uma canção e ria de si mesmo se desafinar, sem vergonha de ser feliz. 

Anúncios

uma cor

Senti gosto diferente em uma nova cor que provei. De muitas novas cores é feito o mundo. Tantos azuis e ocre, tantos verdes e tantos tons de pele, do roxo, preto, de azul ao vermelho dos olhos. Sabor intenso. Do pouco que provei nem bêbado fiquei, mas com sentimento vacilante, pernas bambas e mente ainda mais sonhadora.

Trôpego, afundei…

Uma luz bonita jorra dos meus olhos, mas às vezes cego, por fechá-los ou por não saber em que túnel me meti.

Cor composta, cor ausência. A soma que pode escurecer ou trazer luz, depende apenas do meio poético. Não de meia poesia. É preciso brincar com tons, saturar, arriscar as misturas, danem-se os números, provar as cores. Combater vazio, preenchendo com arco-íris.