acorde para a vida

Café é uma convenção social…
sozinho só serve para queimar a língua ou pintar de preto os órgãos internos
acompanhado nos faz as pessoas mais legais que existem
desculpa para puxar papo
que cura sono é dormir
que cura tédio é se divertir
que faz o sono bom é deitar com a cabeça leve
e acordar sonhando
que faz a diversão boa é ir de peito aberto
e rir a toa, mesmo sozinho
beba da fonte da vida
com suas texturas e cores
pinte o coração de alegria
acorde para a vida.
Anúncios

certo?

Por que é tão difícil seguir a linha, manter a cabeça em ordem, o centramento astral, o equilíbrio e não deixar um sentimento ruim se desenvolver?

O que custa as pessoas entenderem que às vezes só quero fazer o certo, o bem de uma forma que acredito ser digna, correta, sem precisar usar artifícios e atalhos ou gambiarras? Fazer errado pra dar certo não é comigo.

É tão errado assim querer acertar?

molde

Dedos que apontam não medem caráter
medidas extremas às vezes fogem do controle
pesos às vezes são só de papel
uma hora peso morto
uma hora peso leve
às vezes sobrecarregam as costas

o anel é forjado à medida do dedo
mas é o dedo que vai se moldando ao longo do tempo

atitudes podem transformar futuros
moldes podem tolher possibilidades.

às vezes

Às vezes dirijo tão rápido
que a vida ficou lá trás
só percebo tarde de mais
vejo que estava errado
não foi agora

às vezes erro tão rápido
que até reflexo foge de mim
às vezes fujo de mim
me sentindo estúpido
aconteceu de novo

às vezes percebo que não sei dirigir
que também sei fazer a coisa certa
não sou mais eu a apontar a seta
então porque parou de rir?
ofereço a outra face

então percebo, por vezes, que é vez de parar
parar de brincar

não foi agora
eu sei
aconteceu de novo
eu sei
ofereço a outra face
só eu sei

então percebo, por vezes, que é vez de parar
parar de brincar
brincar de parar

olhar

E quando olho para trás
não consigo não olhar para frente
e mesmo não sei olhar para frente
sem pensar no que ficou para trás

e vivo um presente tenso
pensando num futuro intenso
consequente de um passado recheado de desacertos

prefiro então olhar além
com a esperança de saber escolher,
mudar e viver o que vier a acontecer.

quer saber?

Acabou já faz algum tempo. Viver de ilusão, aparências, medos mascarados de falsas necessidades, falsas promessas… já deu! Não dá mais para viver no incômodo comodismo, aceitando se rebaixar e adaptar à realidade ao redor. Não mais.

Quer saber: hora de mudar? É agora!

Se as pequenas coisas fazem tanta diferença, as grandes potencializam isso. E cada atitude nossa, nós mesmos somos a própria diferença, somos a transformação e a força para realizá-la.

Quer saber? É isso! Tempo de mudar é agora.

insuficiente

Eu sou, eu não sou
o que você espera, o que eu posso
o que eu desejo, o que você tolera

eu não sou, eu sou
o que se enquadra, o que os outros aceitam
o que os outros rejeitam, o que se resguarda

nunca completo
nunca por inteiro
longe de ser perfeito
nunca isento de dúvidas
nunca cheio de certeza

eu sou a negação, o sim e o não
o que se pergunta, o que não responde
o que não se nega, que talvez não se assuma.

*   *   *

Às vezes a gente recebe um tapa na cara e fica achando que o mundo caiu, a casa caiu. Se foi tudo por água abaixo foi porque nossas vontades e o tempo, nossos conceitos e ideologias, já não batem mais com o que se espera.

Nós que mudamos? Devemos mudar, nos adaptar ou também esperar que outros abram suas cabeças percebendo que nem tudo pode ser como se deseja?

Já temos tantos problemas, dúvidas internas, expectativas, decepções, que fica chato receber esse tipo de cobrança o tempo todo. Cansa, desgasta.

É humilhante se sentir insuficiente. É humilhante ser taxado como incompetente, pouco ou menor, ser rebaixado. É triste.

Mais insuficiente achar que é só isso, sem enxergar alternativas ou cair na maldita armadilha de se acomodar a uma existência que passa a não fazer mais sentido.

prostituição

grito_montagem

Me sinto usado, usado e abusado. Como um objeto barato e descartável, necessário apenas por não ter nada para pôr no lugar.

Prostituído por um salário que muitos perseguem como sanguessugas. Prendendo as próprias mãos nessas amarras e muletas, marginalizando a própria existência.

Me sinto um verme, coexistindo entre outros vermes e sua suja presença pervertida opressora. Como uma barata na própria sujeira e na sujeira alheia, viva ainda porque ninguém foi lá pisotear, à pesar de tudo.

Estuprado, em todos os sentidos, largado na sarjeta da hipocrisia, alheio, alienado, corrompido e canibalizado.

onde?

mundo_montagem_3

Encontro-me escolhas
escondo-me em falhas
erro nos acertos e desencontros

onde eu estou?

escondo-me em tudo que mostro
mostro-me como um labirinto
e caio por terra úmida

onde eu estou?

revelo-me opaco como chumbo
esvazio-me a partir do mais e mais
e digo, tento adivinhar

onde eu estou?

se aqui é o que sou
então minha bússola grudou
numa coordenada qualquer
numa falha geométrica que não serve como é lida

se aqui é o que sou
então o pacote caiu
num lugar errado
num outro X qualquer do mapa

sou desalinho.