acordar para sonhar


Despertar para encantos da vida. Construir laços e agradecer a todas as energias do mundo pelos encontros que acontecem preenchendo nossos corações de alegria. 

Às vezes mudar de planos é seguir o plano certo. Às vezes mudar os caminhos é encontrar um novo, empolgante e feliz caminho na vida. É bom abrir os olhos e acordar para viver um sonho real. 

“um trem pras estrelas”


Numa noite nublada, saindo do buraco do metrô avisto a escuridão a cair no verão do Rio. Como passa rápida a vida! As horas contadas quando as luzes acendem e as lojas fecham, e as ruas quase nunca desertas que apenas fingem dormir. Toca Cazuza no rádio e me deparo com betume na grande tela do topo do mundo. Precisaria um trem bem forte para romper barreiras do peito ao céu buscando alcançar estrelas. Visível no centro de tudo reina uma meia lua dourada e linda. Não importam seus nomes, mais que isso me encanta sua beleza, os seus mitos de fases que são um mistério. Dois sorrisos, ou vários, e ganho meu dia. A vida é um roteiro ainda não escrito, que toma forma nas linhas tortas. Somos os astros, somos o tempo, somos enigmas, somos estrelas. 

estado de espírito


Poesia é como estado de espírito: às vezes você está no estado, às vezes está no espírito. Às vezes você escreve poesia, às vezes você faz poesia. É preciso sentir, algo que vem de dentro, ou algo de fora que te impulsiona a aventurar no emaranhado de sentimentos e palavras. É como ir a lugares ou revisitar os amigos, sempre novas experiências. Você pode ir ao mercado comprar um sonho, mas nunca poderá comprar um sonho de verdade. Não compre sonhos, conquiste os seus. Nada é fácil ou impossível de mais que não possa ser tentado. O que se espera ou deseja alcançar e conquistar. Longe nem sempre é uma questão só de distância, é às vezes onde você nunca foi. Onde você esteve ou para onde você vai sempre há chance de ser mais perto. A vida é como um livro: uns lêem, outros escrevem, poesia é uma das formar de viver. Não precisa saber ler para ler a vida, basta abrir os olhos da percepção e sentir o fluxo e o que a vida realmente é. Não precisa ser poeta pra escrever ou fazer poesia, basta se colocar ou aceitar um estado de espírito que te inspire a expor aquilo que sente. 

eu tive um sonho (ou vários)


Eu tive um sonho e acordei. Tive vários micro sonhos e rolei na cama entre dormir e acordar. Eu desejei. Vi futuros, possibilidades, chances e coisas impossíveis. Eu fui e vivi. Passei por muitos caminhos, lugares, integrações e interações, colori e rabisquei. Eu desejei, cai e levantei, chorei e refleti, levantei a cabeça e decidi viver: sonhar vivendo e viver sonhando. 

minha busca

IMG_4493_2

Se tiver que vir e te falar isso todos os dias, eu virei. Se preciso for rabiscar trapos velhos, guardanapos usados, rabiscar livros e mais livros nas mãos, arrancando a pele, extrair toda essência de um coração já baleado da vida. Que mil anos venham, o feitiço continuará a me consumir, a me fazer buscar até o infinito. Que ritmo doido leva e traz essa vida? Que destino impossível é esse que quero tentar? Impossível é só aos outros que não me cabem em pensamento. Cada neurônio e cada pulsar no peito gritam uma melodia, um mantra. E hipnotiza meu querer. E não vai me deter.

porto seguro

Quando só me restarem dúvidas, farei delas o maior impulso na busca de afirmar o que sou e o que sinto. Se as certezas estiverem abaladas, ao menos em mim terei algum porto seguro, a quem recorrer, consultar e reler aquela sinceridade de criança.

Posso oferecer o melhor que tenho, o melhor que sou, meus sentimentos mais puros, meu olhar e timidez, meu carinho e companheirismo. Mesmo as mãos trêmulas de medo pelo que vier a encarar, podem ao se fechar, agarrando uma a outra, ganhar força e coragem. Minhas mãos e palavras não pagam contas, não mudam opiniões, mas minha presença pode ajudar a ser um escudo contra a sociedade e as babaquices do mundo.

Desejo te segurar pela mão, olhar nos olhos e dizer “vamos juntos”.

Não tenho medo das opiniões alheias, pois contratempos e ignorância, intolerância sempre existirão. Meu medo mora em não poder viver o que mais quero.

Se o mundo ruir, mesmo assim eu ficarei. Se todos forem contra, mesmo assim acreditarei. Chegando meu momento e vou brilhar, seguindo meu rumo, refletindo brilho das energias boas à minha volta.

Vamos brilhar juntos, nós que acreditamos na liberdade. “Vamos viver tudo que há pra viver, nos permitir”, acreditando que qualquer dificuldade no caminho é pequena diante das conquistas que tivemos e ainda poderemos alcançar.

páginas rasgadas

Por onde começar? Talvez por um passado não tão distante onde tudo era mais ou menos diferentemente um pouco igual como hoje. Parece meio louco, parece muito tempo, mas ao olhar no espelho, as marcas no rosto não mudaram tanto assim, os traços. Infinitamente a essência está e estará lá. Que bom.

Acho que daquela época não imaginava crescer, não fazia ideia do que viria, seria e veria. Vim até aqui vivendo, errando e aprendendo, escrevendo em erros, acertando, rabiscando meio torto, fazendo escolhas e acreditando nelas. Tudo que conquistei, tudo que perdi, pessoas que conheci e pessoas que iluminaram os caminhos. Devo muito, não nego, e pago com aquilo que sou e posso ser.

Rasguei rabiscos, rasguei futilidades, revisitei alguém e reli um outro eu muito mais parecido com o que estava faltando em mim hoje: dúvidas! E dúvidas boas que me fazem pensar.

Quando joguei fora páginas de escritos de um passado incerto, joguei apenas aquilo que parecia da boca para fora. Pois nunca abandonei e nunca abandonaria quem fui, por mais dor e choro que houvesse, por menor que fosse, por mais simples ou imaturo, coube a mim seguir em frente e chegar até aqui.

Voltei no tempo. E percebi que avançarei muito mais pelo tempo, preenchido de força e preenchendo de amor e sentimento, de lágrimas, risos, expectavivas, sonhos, idealizações e descobertas.

sonhador

Cansei de ser um sonhador
mas mesmo sem parar de sonhar
coloquei os pés no chão
.
ora plumas, ora pedras
pés de moça ou calejados
não conseguem se adaptar a tudo que recebo
.
joguei então os pés para o alto
apenas por chutar o balde e deixar acontecer
sem me arrepender
.
e se me arrepender
sem medo
nem mesmo medo de me arrepender
.
escorrego sobre planos
pés vacilantes, mente em dúvidas
escorrem chances
.
cansei de me iludir
de romantizar e idealizar
e de morrer em depressão
.
mudar de nuvem
seguir em frente e colher
o que der certo e o que der errado
.
sonhar a vida
e viver o sonho
e voltar a ser um sonhador